LOS ANGELES – ficar, visitar e comprar

Quando falo de Los Angeles pra alguém, a primeira reação é “que luuuxo!” que é a impressão que a cidade passa para o mundo, mesmo não sendo tão assim.
Claro, existe uma Los Angeles glamurosa, com moradores de Hollywood Hill e Beverly Hills, que compram na Rodeo Dr. e andam de esportivos último modelo.. mas essa não é a realidade da cidade.
A realidade é uma cidade habitada por estudantes e aspirantes a alguma carreira no cinema ou na música, logo, todo mundo quebrado. Sendo assim, a maior parte dos passeios em Los Angeles são gratuitos.
Confesso que quando morei lá em 2010 (e era uma dessas estudantes quebradas) o transporte público de L.A. era quase inexistente, uma piada. Voltando a cidade agora em 2017, essa foi uma das coisas que mudou, e para melhor. Ainda é ruim, comparada a outras metrópoles, mas melhorou e hoje você consegue se virar assim.
Então vamos desfazer esse mito de cidade cara e impossível de se visitar sem carro.
1ª dica: chegando a cidade procure uma loja da T-Mobile (empresa de telefonia lá) e peça pelo simcard de turista. É uma plano de 30 dólares disponibilizado pela empresa que dura 15 dias com 5GB de internet, ligação e SMS nacionais. É sempre bom ter um gps em Los Angeles.

OPÇÕES BARATEX DE HOSPEDAGEM:

Hostel/albergue
Hollywood & Highland Hostel: Logo que me mudei para L.A. fiquei umas semanas aqui, para conhecer gente e pela localização incrível e por ser o mais barato. Fica na calçada da fama, há dois quarteirões do Chinese Theater e próximo da estação de metrô.
Em 2010 o lugar não era bonito, mas depois de uma nova gerência e diversas reformas, agora o lugar está no padrão de hostels de lá.
Outras duas opções são o Hollywood Walk of Fame Hostel e o Hi Los Angeles – Santa Monica, um pouco mais caros, mas com ótima localização e avaliações.
Air B&B: bom, a plataforma já é conhecida por bastante viajantes, mas por Los Angeles ser uma cidade plana, logo, extensa, as coisas podem ficar bem longe umas das outras, então opte por casas próximas a pontos de ônibus ou metros. Bairros com mais atrações e movimentação: West Hollywood (WeHo), Hollywood, Fairfax, Studio City e La Brea.

Cartões TAP, Extracare da CVS Pharmacy e o simcard da T-Mobile.

TRANSPORTE:

Los Angeles tem uma opção parecida com o Bilhete Único de São Paulo, o TAP, um cartão recarregavel para ser usado no transporte público.
A parte ruim é que se você pretende comprar apenas uma passagem de metro, ainda assim terá que adquirir o cartão, mas custa apenas U$1.
Fazer Los Angeles de onibus e metrô é completamente possível e se você escolher por essa opção, aconselho fortemente comprar seu TAP assim que possível. Estão disponíveis opções de um dia inteiro de passagens por U$7 ou sete dias por U$25 (ônibus e metrô inclusos).
Mas se você entrou em um ônibus e não tem o TAP, talvez você tenha um pequeno problema, pois não há cobradores nos ônibus de lá e a máquina aceita apensas moedas. No metro já não existe essa possibilidade de pagar em dinheiro. Você terá que adquirir o TAP e recarregar com a passagem em uma máquina, que essa sim, aceita dinheiro.
Carro: se você olhar o mapa da grande Los Angeles verá que essa é dividida por linhas retas praticamente, o que faz dirigir pela cidade bem fácil. Já escrevi um post só sobre dirigir na Califórnia, clique aqui.

VISITAR

1- HOLLYWOOD WALK OF FAME
Ou também conhecida como Calçada da Fama, é a atração principal de Los Angeles e pode ficar beeeem lotada dependendo da época em que for visitar. Tente optar por horários após às 17hrs, quando ainda é claro mas não está entupido de turistas e pessoas fantasiadas de heróis.
A extensão da calçada é bem grande (15 quarteirões), mas super aprazível de se fazer, já que por ela toda existem atrações e pontos para tirar foto.

2- CHINESE THEATRE
Na própria Hollywood Blvd., 90% das estreias de filmes blockbusters foram e são feitas aqui. Por fora uma montagem de templo chinês, com as mãos e pés de profissionais do cinema que marcaram na história da indústria. Por dentro um cinema histórico, que já passou milhares de sucessos e acabou por fazer história por si só. Com certeza uma parada obrigatória (procure pela fonte da Marilyn Monroe, meu lugar favorito).

3- DOLBY THEATRE e HOLLYWOOD & HIGHLAND CENTER
O primeiro é simplesmente o auditório onde anualmente há a entrega dos Oscars. Com lojas de grife e pilares com o nome dos vencedores de melhor filme desde a 1ª edição do prêmio, quem visitar pode presenciar um pouco do que é a grandiosidade hollywoodiana.
Ao lado do auditório está um centro de compras a céu aberto e o meu lugar favorito em L.A. Com opções para comer e comprar, durante a minha moradia lá todas as quartas do mês de julho tinha um especial de Jazz e Vinho (eu era menor de 21 então ficava só o jazz mesmo). Logo na entrada do centro há um sinal no chão com o aviso de uma rota, “como alguns profissionais chegaram até aqui” com depoimentos de artistas, que vai pela extensão do centro até a parte final, dando de cara para o tão famoso letreiro de Hollywood.
Dica: na entrada do Dolby está uma banca de informação ao turista, com diversos mapas e panfletos disponíveis. Pegue! Além de conter informações, contém também cupons de descontos para atrações.

4- THE FARMER’S MARKET e GROVE
Como um mercadão a céu aberto, o Farmer’s Market também ganhou uma repaginada desde quando morei lá, agora está tudo organizado em banquinhas em formato de cabanas branquinhas. O lugar é conhecido por ser a opção de compra orgânica de alimentos, assim como ajudar os produtores locais. Você encontra desde comida a artesanatos.
Ao lado do Farmer’s Market está o Grove de Los Angeles. Também um centro de compras a céu aberto, esse parece que foi tirado de alguma cidadezinha pitoresca da Europa. Com a presença de grandes marcas e minha 3ª livraria favorita no mundo todo (Barnes and Noble), o local conta com um cinema, opções para comer, uma fonte de águas dançantes e vários cenários lindos. Perca seu tempo aqui e me agradeça depois.

Há um ponto de ônibus em frente ao complexo e estacionamentos públicos e particular ao lado.

5- LACMA e URBAN LIGHT
Alguns quarteirões de distância está o LACMA (Los Angeles County Museum of Art), com uma escultura grandiosa e luminosa, a Urban Light. Conhecida por diretores de fotografia que escolhem o lugar para filmes românticos como Sexo sem Compromisso, o local costuma estar cheio de fotógrafos e turistas.
Opte por ir às 17 para uma foto bonita (nem dia, nem noite), ou à noite para ter mais dos postes e menos (bem menos) turistas, ou logo cedo para não ter ninguém se intrometendo na sua foto.
A entrada para o museu é paga, contudo, como a arte fica quase na calçada, é livre.

6- GETTY VILLA
Inaugurada em 1974, é o segundo museu de J. Paul Getty, um amante da arte, que se inspirou na arquitetura greco-romana para construção da mansão que abriga obras e esculturas do mundo inteiro (algumas eram tão relevantes que foram pedidas de volta pelos governos de origem).
A Villa não é só um museu de arte, mas também um centro arquitetônico e de paisagismo, com estudantes sentados aqui ou ali, desenhando as linhas do lugar.
A entrada é franca, porém se for de carro, o estacionamento custa U$15 por carro. A visita deve ser agendada aqui.
Como a Villa foi inspirada na Villa dei Papiri, um sítio romano que foi coberto pela lavando Vulcão Vesuvio, de 2017 até 2018, o local estará fechado apenas as terças feiras para uma reforma que irá aproximar o museu mais ainda a época de sua inspiração.

7- GETTY CENTER
Próximo a Malibu está o centro cultural de J. Paul Getty, que mescla arquitetura, paisagismo, obras de arte, um centro de pesquisa, centro de conservação, centro de formação e aperfeiçoamento de profissionais ligados à área e uma vista da cidade de tirar o fôlego. É a visita certa para turistas e os amantes das opções acima, realmente não desaponta.
Reserve meio dia para o complexo, que NÃO abre às segundas. A entrada é franca, porém o estacionamento custa U$15, mas se você for depois das 15:00, o preço cai para U$10.
Dica: se você estiver de carro, planeje ir no mesmo dia aos dois museus (Villa e Center) pois assim só paga o estacionamento uma única vez. Mas tem que ser no mesmo dia.

8- ESTÚDIOS
Ah, a sétima arte! Se você pretende ir a Los Angeles e conhecer um pouco mais sobre produções de cinema e TV, o caminho a se pegar é o de Burbank. Cidade/condado/bairro (a divisão é diferente nos EUA) com a presença de praticamente todos os estúdios de grande porte, você pode passar da Universal, para a ABC, para a Warner e então Walt Disney. A Paramount fica próxima à Hollywood, enquanto a 20th Century Fox fica próxima à Beverly Hills. Já a CBS fica ao lado do Grove.

Os passeios por dentro dos estúdios são guiados e pagos.
Em Burbank também está a maior parte das escolas de artes, como a NYFA, a escola que frequentei.

9- GRIFFITH OBSERVATORY
Próximo a Burbank está o que é parte museu, parte planetário com direito a telescópio gigante e parte teatro. A última aparição de renome do observatório foi no filme LA LA LAND, porém o local é usado como cenário há muito tempo, como por exemplo nas cenas finais de Rebelde sem Causa.
Com uma vista incrível do centro de Los Angeles, o local oferece entrada franca e diversas exibições (algumas interativas) sobre astronomia no seu interior. Ótimo passeio para se fazer com crianças.
Há um estacionamento gratuito, próximo ao Greek Theater, mas é um pouco longe e fecha após às 13hrs. No local há estacionamento pago (U$4 a hora).
A linha vermelha do ônibus para bem na frente do observatório.
Não abre as segundas feiras.

10- HOLLYWOOD SIGN
Se você estiver de carro, a área de acesso para fotos do letreiro mais famoso (Hollywood Sign spot) ficará próxima ao Griffith Observatory. Porém, devido às fortes chuvas que caíram na Califórnia nos últimos meses, o local encontra-se interditado temporariamente. Como o verão se aproximo na parte norte, o acesso deverá ser liberado em breve.
Mas há outros caminhos para chegar até o letreiro, como trilhas pelo Griffith Park.
O letreiro é visível de quase toda Los Angeles, mas chegar até ele a ponto de tocar é proibido por lei, por isso é cercado e vigiado 24hrs.

11- RODEO DR.
Agora é a hora de tirar onda. Conhecida como a rua mais cara do mundo, a Rodeo Dr. se torna na verdade um conjunto de ruas sitiadas por marcas famosas, estilistas e alta costura. Tem um Starbucks e um Subway também, então vai entender.
Minha dica é: estacione o carro um pouco mais longe, nas ruas atras do Beverly Park. Se você estiver de onibus, desça na Santa Monica/Canon, também localizada na Beverly Gardens, dois quarteirões e você já está no início da Rodeo Dr.

12- BEVERLY GARDENS PARK
É onde se encontra a famosa placa de Beverly Hills, que marca a entrada das ruas largas de palmeiras altas, símbolo de Los Angeles.
Há algumas vagas próximas a praça, com parquímetros, que conforme você coloca as moedas, vai marcando quanto tempo disponível você tem naquela vaga.

Se você escolhe fazer Los Angeles de tranporte público, a cidade se torna bem barata, nada de loucura. Mas se escolhe fazer de carro, como grande parte dos passeios são gratuitos, o gasto ficará por conta de parquímetros e estacionamentos, algo acessível até.

COMPRAS:

Próximo a Malibu e um pouco distante de Los Angeles, está o Camarillo Premium Outlet, mas antes de planejar sua ia até lá, passe pelas lojas da Ross e Target de Los Angeles (existem várias espalhadas pela cidade). Os preços costumam ser bem baixos nessas lojas de departamento, mas a experiência pode ser um tanto quanto cansativa, já que as lojas são muito grandes e a disposição dos produtos é bagunçada. Mesmo assim vá, você poderá encontrar ótimas ofertas.
Já o Camarillo conta com mais de 180 marcas e estacionamento gratuito. Se você se cadastrar nos site deles antes de ir, poderá imprimir um folheto com cupons de desconto.
Empresas particulares fazem o transporte por U$59 ida e volta, enquanto de trem da Amtrak está U$42 ida e volta e de Metrolink U$29 ida e volta.

Agora vamos a um ponto importantíssimo dos Estados Unidos: as farmácias. Sério, vá até um pá CVS Pharmacy, a maior e mais conhecida de lá. Os preços são praticamente imbatíveis e você encontra de tudo, até comida. Algumas compras eu preferia fazer na farmácia a ter que ir a um mercado. Já complexos caríssimos aqui no Brasil, se tornam bem mais baratos lá. Até levei a receita da minha mãe para encontrar os remédios e a diferença com o preço daqui foi bem grande.

Para ficar ainda mais barato, faça um cadastro junto ao caixa, fornecendo seu nome e e-mail e mais promoções serão aplicadas a você.

O texto ficou grande, mas tentei abordar o maximo possível, mas se você ficou com dúvida em algum passeio, pode deixar aqui nos comentários que tentarei te ajudar. Se quiserem um post mais focado em alguma parte, também posso fazer, mas já posso adiantar que posts sobre as praias de Los Angeles (Santa Mônica, Venice e Malibu) está a caminho, assim como posts mais temáticos sobre a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *